Menu

Petróleo e Gás

Comitê abre caminho para Magda Chambriard na presidência da Petrobras

Indicação de executiva “preenche os requisitos necessários” para assumir o cargo

Petrobras (foto: Adobe Stock)

A Petrobras informou que o Comitê de Pessoas de seu conselho de administração, que funciona como Comitê de Elegibilidade (CELEG), concluiu nesta quarta-feira a análise acerca da indicação da Magda Chambriard para os cargos de conselheira de administração e de presidente da Petrobras.

Para o CELEG, a indicação da Magda “preenche os requisitos necessários” previstos nas regras de governança da companhia e legislação aplicável e está apta para ser apreciada pelo conselho de administração, sendo, portanto, elegível para ambos os cargos.

A próxima reunião do conselho de administração está agendada para a sexta-feira, 24, e, na ocasião, será apreciada a nomeação de Magda como membro do CA e presidente da Petrobras.

Magda Chambriard servirá no conselho até a primeira Assembleia Geral que vier a ocorrer, não sendo necessária a convocação de Assembleia de Acionistas para esse fim, reforçou a Petrobras.

Magda foi indicada para o cargo pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, após a demissão de Jean Paul Prates, na semana passada. Segundo o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, a troca se deve à vontade do presidente em acelerar os investimentos da estatal.

1ºtri2024

A Petrobras fechou o primeiro trimestre de 2024 com lucro líquido de R$ 23,7 bilhões, 37,9% a menos do que há um ano, e 23,7% inferior ao registrado no trimestre imediatamente anterior, segundo informou a companhia à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta segunda-feira, 13.

A receita de vendas no período caiu 15,4%, para R$ 117,72 bilhões, frente ao primeiro trimestre de 2023, e caiu 12,3% em relação ao quarto trimestre.

Já o Ebitda, que mede a capacidade de geração de caixa da companhia, ficou em R$ 60 bilhões no primeiro trimestre de 2024, queda de 17,2% contra igual período de 2023, e recuo de 10,2% em relação ao quarto trimestre de 2023.

A dívida líquida da empresa subiu para US$ 43,64 bilhões, valor 16,1% superior ao registrado no primeiro trimestre de 2023, mas 2,4% menor do que o registrado ao fim do quarto trimestre do ano passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Compartilhe:

Veja mais notícias de Empresas